Entrar Cadastre-se!

Saímos do mundo underground, mas nunca do nosso porão!

Fotógrafos

Paulo Kawazoe

Formado em Publicidade pela Universidade Mackenzie,faz trabalhos autorais desde 1999, tentando questionar o papel do olhar no ato fotográfico.
Os fotógrafos, sempre estão em busca de uma imagem, seja uma cena bonita(ou interessante, instigante, etc)que acontece na sua frente ou dirigida no caso de modelos e atores ele se torna um reflexo da sua fotografia, já que o momento do click é o ponto culminante de todo seu repertório,experiência pessoal, inspiração, emoção, etc.
Esse diálogo entre fotógrafo e fotografado é algo tão importante, que se tornou a essência da fotografia. Mas ela(a cena) sempre estará do outro lado da lente. E é justamente esse diálogo que o Paulo tenta questionar com seu trabalho, porque ele não fotografa o que vê, mas o que imagina,a cena por mais reconhecível que seja, é uma construção ficcional e o diálogo que se tem é com ele mesmo, o momento do click se torna menos importante já que é a imaginação quem dita as regras. E o ato fotográfico vira um exercício de reflexão, sobre o espaço, o tempo, o objeto, as pessoas. Ver se torna tão complexo que a própria definição da palavra fica insuficiente para o que na fotografia ela descreve... então perceber, talvez seja a palavra mais adequada para a relação entre fotógrafo e o mundo.

Exposições:
II Mostra de Portifólios
Casa da Fotografia Fuji
set/1998 Coletiva

Projeto Caixa Memória
Caixa Cultural
nov.­dez/1998 Coletiva

Centro Cultural São Paulo
jun­.jul/1999 Coletiva
Projeto Caixa Populi

Caixa Cultural
jan­fev/2000